REAÇÃO: Como engajar uma equipe de VENDAS no pós-pandemia ?

REAÇÃO: Como engajar uma equipe de VENDAS no pós-pandemia ?

Nas últimas semanas, compartilhamos conteúdos sobre como impulsionar uma equipe de Vendas. Mas, afinal, como podemos nos planejar para colocar tudo em prática no período pós-pandemia?

Para responder essa pergunta, o Diretor de Novos Negócio da iPremi, Luiz Poli, publicou um artigo contando um pouco mais sobre a reação que o mercado deve ter após a pandemia. Confira:

Não é difícil discorrer sobre o tema, basta ver as informações vindas da Austrália, EUA e da própria China, que estão um ou dois passos a nossa frente nesse ponto.

Na Austrália, há shows, eventos e o cidadãos já podem desfrutar dos locais públicos de lazer. Nos EUA, a população já começa a ter uma vida próxima ao que era antes. E na China, epicentro da pandemia, já temos o retorno ao trabalho e às fábricas.

Não vai ser diferente no Brasil, devemos atingir a imunidade de rebanho nos próximos meses e, de maneira ordenada e cuidadosa, devemos retornar ao nosso dia a dia com mais liberdade.

E nas empresas, o que podemos sugerir para sair na frente a partir desse contexto?

Algumas empresas já começam a cotar serviços e a deslumbrar um novo ambiente mais virtuoso. Quanto mais cedo engajar suas equipes e seus representantes, mais cedo colherá os frutos de um bom posicionamento na sua estratégia.

No nosso trabalho, temos ajudado as empresas a digitalizar pontos de contatos (vendas/comportamento/clientes), conscientizando de que vale a pena ter informações diárias e assertivas, pois as empresas tomarão, cada vez mais, suas decisões através destes dados. E, se essas informações forem on time, fica mais fácil deliberar.

Com o advento do home office, fica clara a criação de espaços on-line (intranet) para troca de informações, arquivos, lazer, boas práticas e toda a parte do endomarketing. Nada mais produtivo do que disponibilizar as informações para fácil acesso, de forma segura e assertiva.

Da empresa para fora, a orientação é de gerar rentabilidade para todos os níveis. Não adianta fechar um grande negócio, que quanto mais se entrega mais prejuízo gera para a companhia. O posicionamento aqui também é importante. Com quem? Como? E por que quer trabalhar e se relacionar?

Acreditamos muito no propósito das pessoas como base para desenvolvimento de uma cadeia de ações e reações. Sabemos que o funcionário motivado se sente valorizado em cumprir seus objetivos e metas. Mas o que vale é a derivação desse ambiente. Uma vez motivado, ele é observado pelos amigos e família que também vão querer ter esse brilho nos olhos, gerando uma reserva de futuros funcionários para a empresa. Brilho nos olhos gera um ambiente de trabalho e orgulho de pertencimento à empresa. Encanta os que estão próximos, produzindo um clima de empresa saudável e harmonioso ao crescimento.

O cliente ao ver toda essa energia, concentrada em esforços para a sua empresa, tem ratificada sua escolha de quem ter como parceiro, levando a fidelidade do cliente e a indicação de novos clientes. Por sua vez, essa fidelidade é uma operação ganha-ganha onde geram lucros para ambos os lados, direcionando aumento das vendas e melhoria no resultado.

Últimos artigos

E e-commerce e o Marketing Digital vieram pra ficar ?

Perspectivas otimistas para a retomada da economia

Quais os diferenciais da iPremi ?